Polícia Civil divulga lista de procurados por suspeita de homicídios de lista de executados e inimigos publicada em rede social em Cruzeiro

A Polícia Civil de Cruzeiro divulgou a lista com os criminosos mais procurados da cidade por homicídios. No documento consta o nome de cinco pessoas, entre elas suspeitos de envolvimento em homicídios do caso das listas de alvos publicadas nas redes sociais.

De acordo com a polícia, os nomes foram apontados em investigações e os suspeitos seguem como procurados, com mandados de prisão em aberto na justiça. A investigação apontou que todos têm relação com facções criminosas que disputam o poder na cidade, mas seriam rivais entre si.

Os suspeitos apontados na lista são Thales Henrique Almeida, Nicolas da Silva e João Vitor Nascimento. O trio é apontado como responsáveis por assassinatos na Vila Loyelo. Além de Eduardo Florentino e Bruno Correia, que participaram de um homicídio no bairro Itagaçaba.

A rivalidade dos grupos é, segundo a polícia, a causa dos homicídios na cidade. Em dezembro, o g1 publicou o caso da lista de homicídios da cidade divulgada nas redes sociais. Os criminosos usam perfis falsos na rede social e publicam montagens com as fotos das pessoas “procuradas” para homicídios. Após os crimes, republicam a imagem com as vítimas já riscadas com um “x”.

De acordo com a polícia, os procurados são suspeitos de crimes e de divulgar listas com os nomes de alvos. “Cada grupo criminoso faz suas próprias listas de execução. Os cinco que estão com os mandados de prisão abertos tem listas próprias e os nomes deles estão em listas de alvos de facções rivais”, afirma o delegado.

Segundo a investigação, eles são divididos por bairros, como o Itagaçaba, Vila Loyelo, Vila Romana e Vila Batista. Segundo os dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP), entre 2018 e 2021 dobrou o número de vítimas de crimes letais saindo de 19 mortes em 2018 para 43 em 2021. O número coloca Cruzeiro como a cidade mais violenta do Vale do Paraíba. Mesmo com o avanço nas investigações dos homicídios, o número de mortes na cidade segue crescendo.

Em 2022 o número de mortes segue aumentando. Somente em janeiro foram 10 homicídios na cidade. No mesmo mês de 2021 – ano com mais assassinatos em Cruzeiro – a cidade havia registrado seis mortes.

Fonte: G1/Vale do Paraíba

Foto: Reprodução