Trezentos bezerros são resgatados de situação de maus-tratos em fazenda, em Cunha

A Polícia Ambiental resgatou nesta segunda-feira (7) cerca de 300 bezerros que estavam em situação de maus-tratos em uma fazenda, na cidade de Cunha. O gado, que estava passando fome e sede, foi levado para um hospital veterinário de campanha provisório.

O resgate aconteceu após uma denúncia realizada por instituições e ambientalistas de todo o Brasil. Após a ação, a Polícia Ambiental constatou os maus-tratos e o dono foi multado em R$ 900 mil. A Justiça determinou que o proprietário cuidasse dos animais, sob multa de R$10 mil por animal afetado, mesmo assim, os animais seguiram abandonados e a Justiça autorizou o resgate.

Durante a vistoria, realizada pela Polícia Ambiental na última quarta-feira (2), 302 bezerros foram encontrados magros e desnutridos, sem acesso a alimentação, água ou suporte veterinário, em situação de abandono. A grande maioria tinha até cinco meses de idade.

No resgate feito nesta segunda, 10 animais foram encontrados mortos e outros debilitados, já sem mobilidade. Os bezerros estão sendo levados para um hospital de campanha montado em um espaço cedido pela prefeitura de Cunha.

Hospitais veterinários também estão dando suporte e alimentando parte dos animais. Devido ao grande número de animais, ambientalistas e ONGs também dão suporte a operação, caso da influenciadora Luísa Mell, que esteve no local e levou cinco dos animais para hospitais em São Paulo.

A fazenda pertence a um grupo que oferecia investimento em gados para engorda. O investidor comprava os gados para depois revendê-los, como uma oportunidade lucro “sem colocar os pés na lama”.

Foto: Divulgação/ Polícia Ambiental

Fonte: OVALE