Dois são presos em operação que investiga envolvimento de agentes penitenciários com facção criminosa em Caraguatatuba

Uma operação conjunta da Polícia Federal, Polícia Militar e Secretaria de Administração Penitenciária deflagrada nesta sexta-feira (17) investiga o envolvimento de agentes penitenciários com facções criminosas.

As investigações apontam que agentes atuavam facilitando a entrada de drogas e celulares no Centro de Detenção Provisória em Caraguatatuba em troca de propina.

Um agente penitenciário e a esposa de um detento foram presos. Ao todo, são nove alvos nas cidades de Caraguatatuba, Jacareí, Ilhabela, São Sebastião, Taubaté e São José dos Campos. Ao menos mais dois entre os investigados são agentes penitenciários. Foram apreendidas dois simulacros de fuzil, uma pistola calibre 380, 52 munições e drogas.

Investigação
A investigação acontece desde dezembro de 2020 quando o Ministério Público denunciou o caso à Justiça.

Segundo o MP, agentes penitenciários teriam integrado uma facção paulista que atua dentro e fora dos presídios. No esquema, eles recebiam propina para entrar com drogas e celulares no CDP em Caraguatatuba.

De acordo com o órgão, os agentes em contato com os presos permitiam a entrada de drogas com familiares, burlando o sistema de segurança da unidade. Um dos agentes teria recebido R$ 40 mil em propina com entregas.
Foto: Divulgação
Fonte: G1/Vale do Paraíba