Helicóptero com 246 kg de cocaína cai e deixa dois mortos na fronteira com Paraguai

Um helicóptero com 246 quilos de cocaína, caiu em um fazenda na região de Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul, na fronteira com o Paraguai nesta última quarta-feira. O acidente deixou duas pessoas mortas e seus corpos foram encontrados carbonizados.

A aeronave é do modelo Robinson R66 Turbine prefixo PR ITT e está em nome de uma empresa imobiliária de Taubaté. O helicóptero estava em situação regular, mas a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) afirmou que a navegação aérea não tem informações sobre o helicóptero, o que aponta que a aeronave estava em voo clandestino.

A aeronave está em nome da empresa SPE 8 MZ, que atua no ramo imobiliário em Taubaté. Após ser contatada por OVALE, a empresa informou, por nota, que o helicóptero foi vendido no dia 27 de julho para a empresa Construtora JPL e que após o pagamento total da aeronave, sua venda foi comunicada a Anac no dia 11 de outubro.

A SPE ainda afirmou que não tem qualquer relação com o atual dono da aeronave e que permanece à disposição das autoridades.

Agentes da Polícia Militar, Polícia Federal, da Guarda Civil Municipal de Ponta Porã e da PRF (Polícia Rodoviária Federal) estiveram no local junto com uma equipe da Dracco (Departamento de Repressão a Corrupção e ao Crime Organizado da Polícia Civil do Mato Grosso do Sul).

A Polícia Civil fez um requerimento para realização de exames periciais e papiloscópicos para tentar identificar as vítimas. Por hora, se sabe que um dos passageiros teria no peito a tatuagem com a inscrição “salmo 63”. Já a segunda pessoas tinha tatuagens com palavras “amor” e “gratidão”.

O helicóptero caiu no começo da tarde de quarta-feira em uma fazenda na qual funcionários trabalhavam em uma área de plantio.
Fonte: OVALE