Polícia Civil abre inquérito para apurar espera de idosos em filas de agência bancária em Passa Quatro, MG

A Polícia Civil abriu inquérito para investigar um suposto crime de discriminação e desrespeito ao Estatuto do Idoso em uma agência bancária em Passa Quatro (MG).

O idoso de 65 anos acionou a polícia porque, segundo ele, havia ficado quatro horas na calçada, sob o sol aguardando o atendimento. Por ter problemas de saúde, a vítima foi com sua companheira, também idosa, que aguardou também na rua.

A gerência da agência informou que, por medida sanitária, não permitiu que o idoso entrasse no banco por estar acompanhado, mas que não foi restringido o acesso aos serviços.

Conforme a polícia, o Delegado Bruno Cunha, da Delegacia de Passa Quatro, iniciou as diligências para apurar as informações e coletar testemunhos sobre o atendimento aos idosos na agência bancária.

De acordo com levantamentos, os idosos esperam na fila, do lado de fora do estabelecimento, na maioria das vezes mais de 30 minutos. Um comerciante próximo à agência informou que é comum emprestar cadeiras para idosos, fornecer água, e que alguns até passam mal por esperar sob o sol.

A gerência do banco informou que, por razão do tamanho da agência, a entrada é limitada e que há atendimento prioritário aos idosos no horário compreendido entre 9h e 10h horas da manhã.

Além da apuração criminal, a polícia informou que será encaminhado aos órgãos de defesa do consumidor e do idoso o relatório dos fatos para apuração sobre outros aspectos.
Foto: Polícia Civil
Fonte: G1/Sul de Minas