Menina de 2 anos é picada por escorpião em Monteiro Lobato e fica em estado gravíssimo

Uma menina, de 2 anos, foi picada por um escorpião em Monteiro Lobato na última segunda-feira (24) e ficou em estado gravíssimo. Nesta quinta-feira (27), Maria Vitória continua internada na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Municipal de São José dos Campos.

Andréia Fernanda, de 30 anos, conta que estava em casa com o enteado, de 5 anos, e com Maria Vitória. Ela havia acabado de dar banho na menina, colocou roupa e o sapato. Maria logo saiu em direção a sala e a mãe ficou no quarto para dobrar outras roupas. Nesse instante, Andréia escutou um grito da filha.

“Ela chegou na sala e já chorou e caiu no chão. Cheguei pra pegar ela, ela não conseguia colocar o pé no chão e já reclamou dor. Tirei na hora o sapato pra ver se não tinha nada. Olhei o pezinho dela, tirei os dois sapatos e logo já começou a crise dela vomitar bolas de catarro. Eu corri pro médico em Monteiro, de lá já me encaminharam pro UPA do Alto da Ponte [São José dos Campos] onde foi medicada, só que até então não sabia o que que era exatamente”, conta Andréia.

Em seguida, Maria Vitória foi levada para o Hospital da Vila Industrial de São José. A mãe afirma que suspeitava que era picada de algum animal, mas não sabia exatamente qual. Os médicos analisaram o quadro clínico de Maria e disseram que poderia ser picada de escorpião.

“Eu sabia que era picada de alguma coisa pela forma que eu socorri ela, só que eu não vi exatamente o que foi. […] onde eu moro tem escorpião. Logo após me encaminharam pra cá [hospital da Vila Industrial], deram duas doses do antídoto de escorpião, na segunda dose ela começou a reagir e começou a reagir aos medicamentos”, diz a mãe.

Já no hospital, Maria chegou a ter uma parada cardiorrespiratória e precisou ser entubada. A menina está com miocardite (inflamação em um músculo do coração) e também com água no pulmão, ambos já em tratamento. Ela ainda está em estado grave, mas teve uma pequena melhora e seu quadro se estabilizou.

Moradores de Monteiro Lobato criaram um grupo no WhatsApp para fazer uma corrente de oração por Maria Vitória.

“Monteiro é assim, por ser cidade pequena, todos se conhecem e um ajudam o outro. […] Eu estou nesse hospital desde segunda dobrando meu joelho e clamando a Deus e Nossa Senhora Aparecida”, conclui a mãe.

Fonte: Meon

Arquivo Pessoal / Andréia Fernanda