Fernando Cury é afastado por 180 dias e deputado da RMVale herda vaga na Alesp

O deputado estadual Fernando Cury (Cidadania) foi suspenso por 180 dias, por ser acusado de importunar sexualmente a parlamentar Isa Penna (PSOL) em sessão da Assembleia Legislativa em dezembro do ano passado. O deputado Padre Afonso Lobato (PV), de Taubaté, ocupará a cadeira de Cury por ser o suplente.

O parlamentar taubateano já foi deputado estadual por São Paulo entre 2002 e 2010, e de 2015 a 2018. Suas pautas sempre priorizaram áreas como o meio ambiente, saúde e a promoção social. Entre os cargos que ocupou, foi vice-presidente do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar, e membro da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

Em dezembro de 2020, durante uma votação sobre o orçamento do estado para 2021, enquanto Isa Penna conversava com um colega de casa, um vídeo flagrou o deputado Fernando Cury tocando com a mão na altura do seio da parlamentar em um abraço por trás.

Após o ocorrido, a proposta inicial de punição previa 119 dias de suspensão, contudo, após ampliação da pena, o deputado perdeu o direito a salário e manutenção de suas atividades em gabinete.

A suspensão de Fernando Cury foi votada de forma unanime. Foram 86 votos favoráveis e nenhum contra. Contudo, a defesa da deputada Isa Penna era favorável à cassação do mandato do parlamentar. Com o afastamento temporário, ela considerou um “avanço tímido” no caso.

“Estamos debatendo há 12 horas a possibilidade de dar uma pena mais frágil do que o próprio código penal dá para o crime pelo qual Fernando Cury cometeu”, disse a parlamentar.

Fonte: Meon